Como ocorre uma explosão?

Uma explosão ocorre quando um material combustível, uma fonte de ignição e o oxigênio do ar se encontram dentro de um recipiente fechado. A proteção preventiva de explosões destina-se a evitar a reunião desses fatores.  Mas a diversidade de possíveis fontes de ignição, por si só, basta para que isso seja quase impossível na prática.  

É por esta razão, que os sistemas construtivos de proteção contra explosão, que reduzem os efeitos de uma explosão, são essenciais para a segurança de instalações industriais. A proteção de plantas industriais contra os efeitos de uma explosão deve ser feita com o objetivo de garantir a segurança dos colaboradores e a retomada rápida da produção no evento de uma explosão, pois para cada hora que a produção fica parada, custos são gerados. Na maioria dos casos, sistemas econômicos de proteção contra explosão possibilitam o alívio e a supressão da explosão.

Ficamos à sua disposição para apresentar soluções feitas sob medida para seu processo, permitindo reduzir os danos casados por uma explosão a um nível insignificante - possibilitando a retomada da produção rapidamente após o evento de uma explosão.

3 requisitos para sistemas  modernos de proteção

  1. Confiabilidade e produtividade: Os sistemas de pro-teção devem estar permanentemente disponíveis e operantes. É preciso eliminar a possibilidade de falsos acionamentos, pois reduzem a produtividade da planta.
  2. Segurança jurídica: Os sistemas de proteção modernos devem preencher todos os requisitos jurídicos e assegurar segurança jurídica aos seus operadores.
  3. Economia: Os sistemas de proteção devem ser instalados de forma simples e sem muito esforço. ocusto total de aquisição do sistema, também deve ser mantido o mais baixo possível.

Todos os sistemas de proteção REMBE®  preenchem estes requisitos. Nós garantimos!

Por que a proteção contra explosão é essencial? 

Mais alto – mais rápido – mais longe: isso também vale para o progresso tecnológico das instalações industriais. No século XXI, as máquinas de alta tecnologia rodam a todo vapor. Mas com a capacidade máxima das instalações industriais, o perigo de explosão também aumenta. Essas explosões quase sempre têm vítimas fatais, mas mesmo que ninguém seja ferido, a explosão em uma planta indus-trial sem proteção adequada sempre causa grandes danos econômicos. Como já se viu no passado, explosões em plantas desprotegidas podem levá-las à falência. Cada dia em que a produção fica parada, a empresa corre risco de fechar. Sistemas de proteção contra explosão geralmente possibilitam a eliminação completa de paradas ou as reduzem drasticamente – e com os produtos REMBE® é mais econômico do que você imagina.

3 passos para o processo operacional seguro

  1. Avaliação de risco
  2. Na avaliação de risco é preciso analisar a  probabilidade de uma concentração explosiva de pó e oxigênio(dividido em zonas) entrar em contato com uma fonte de ignição. Se há o risco de ocorrer uma explosão, algumas medidas deverão ser tomadas para evitar ou reduzir a probabilidade de sua ocorrência (veja  passo 2). Como alternativa, sistemas de proteção contra  explosão deverão ser implementados para reduzir os danos causados por uma explosão a um nível aceitável (ver passo 3).
  3. Medidas de prevenção e organização
    Medidas técnicas: : istemas de despoeiramento eficazes impedem o surgimento de atmosferas explosivas. Além disso, recomenda-se a utilização de gases inertes para reduzir o nível de oxigênio.
    Evitar fontes de ignição: utilize somente equipamentos adequados (ex. categoria 1D) e evite que corpos estranhos entrem no processo de produção. Verifique se o equipamento está aterrado corretamente para evitar descargas eletrostáticas.
    Medidas organizacionais: os funcionários devem sempre receber um treinamento abrangente.  Os pro-cedimentos de limpeza e sistemas de autorização para trabalho com altas temperaturas devem ser documen-tados para garantir um maior nível de segurança.
  4. Medidas construtivas de proteção
    Recipientes resistentes à pressão da explosão ou à prova de explosão: estes termos são utilizados para descrever recipientes resistentes o suficiente para suportar à pressão máxima da explosão.
    Alivio de explosão convencional: o alívio da  explosão é uma medida preventiva para recipientes enclausurados, a qual previne o aumento da pressão em seu interior. Pontos de ruptura, como por exemplo painéis de alívio de explosão nas paredes do equi-pamento, se rompem quando a pressão predefinida é atingida, reduzindo assim a pressão dentro do recipiente.
    Alívio de explosão sem chamas:  o princípio é o mes-mo do alívio de explosão convencional. Porém com a vantagem de permitir o alívio de explosão dentro das instalações, pois as chamas e a onda de pressão da explosão são arrefecidas, eliminando assim o risco de ferimentos, mesmo das pessoas que estão trabalhando próximas ao equipamento. 
    Supressão de explosão:  sensores de pressão e/ou infravermelhos detectam a explosão em seu estágio inicial. Um sistema de controle libera, em poucos milissegundos, o pó extintor que imediatamente extingue a explosão.

Estas medidas de proteção contra explosão sempre devem ser combinadas com dispositivos de isolamento para que a propagação da explosão e explosões secundárias possam ser evitadas.

send enquiry